[Review] SILVER SPOON - EDIÇÃO DA JBC - O MANGÁ DA FAZENDINHA

Arte desenvolvida através de programas digitais

Arte desenvolvida através de programas digitais


Considera-se arte digital qualquer tipo de manifestação artística produzida através de meios eletrônicos, como o uso de softwares e hardwares avançados que permitem a criação, a edição, o redimensionamento e outras modificações dentro do ambiente virtual. 

As artes digitais se dividem em várias categorias, entre elas, a web art, as pinturas, modelagens, fotografias, animações e vídeos digitais. Os resultados podem ser impressos em um suporte 2D ou objeto 3D, ou serem vistos no próprio ambiente de criação.

Origem 


A arte digital é considerada um seguimento da arte contemporânea, que passou a ganhar forças com os adventos das guerras mundiais, a partir do momento em que as regras e tradições dos movimentos do Modernismo foram quebradas. 

A chegada dos primeiros computadores despertou em muitos artistas das vanguardas a vontade de experimentar um novo espaço para criação, visto que, com a chegada do mundo digital, haveria uma melhora na capacidade de armazenamento e o uso de novas dimensões. 

Após alguns anos, as técnicas foram evoluindo e isso facilitou ainda mais a expansão de novas versões da arte digital. Os artistas digitais explicam que falar da arte virtual é explorar maneiras de usar o computador ou outros aparelhos eletrônicos para se expressar artisticamente. 

Artistas de destaque

Entre os artistas de destaque da arte digital, vale ressaltar o alemão Frieder Nake. Ele usou um algoritmo e um computador para interpretar matematicamente a pintura “Highroads and Byroads”, do artista Paul Klee e transferiu o resultado para uma mesa de desenho.

A arte digital só passou a ser realmente percebida a partir da década de 80, entretanto, a sua aparição já data de períodos mais antigos, entre as décadas de 50 e 60. Em 1967, dois engenheiros de computação da Bell Labs usaram um cartão perfurado de computador e traduziram uma fotografia capturada para a linguagem ASCII. 

O experimento teve como resultado a obra “Nude”, que ganhou destaque em jornais de grande circulação da época. Na década de 80, Andy Warhol, considerado o gênio do movimento Op Art, foi contratado pela Commodore para a divulgação do computador “Amiga”.

Diante disso, 28 experimentos foram realizados com o auxílio desse computador, já que ele foi um dos primeiros modelos a ter capacidade para produção em grande escala. Na década de 90, o movimento tecnológico e as músicas eletrônicas também contribuíram para o desenvolvimento da arte digital.

É importante citar os artistas que estão ganhando espaço no mercado em virtude das recentes inovações. Entre eles: o desenvolvedor James George, especializado em vídeo e culturas 3D, além de possuir uma técnica que transforma dados em pixels. 

A dupla holandesa JODI, considerada umas das pioneiras na arte digital mais recente. Eles são reconhecidos por explorar as características funcionais do meio digital e se destacaram após revolucionar o uso da tecnologia para discutir a relação das pessoas com softwares, games e dispositivos eletrônicos.

Categorias da arte digital


Através do aumento da realidade virtual, a arte digital possibilitou uma maior interatividade com o público, uma vez que a internet modificou a maneira de comunicação entre as pessoas.

As palavras foram substituídas por emojis; as redes sociais, a exemplo do Instagram estão voltadas para o compartilhamento de fotos; o YouTube tornou-se um grande centralizador de conteúdo e propaganda. Saiba mais sobre os principais tipos de artes digitais. 

Edição de fotos e vídeos

O uso de programas, a exemplo do popular Photoshop e tantos outros mais específicos permitem modificar imagens com a proposta de realçar ou ocultar detalhes, acrescentar elementos, mesclar e outros. 

Por isso, essa área é considerada a mais popular da expressão visual digital. Os resultados podem variar de simples fotografias até verdadeiras obras de arte produzidas digitalmente.

Vídeo e áudio

O avanço da internet permitiu que os artistas de áudio e vídeo pudessem expandir os seus trabalhos para uma quantidade maior de pessoas. As animações, interferências visuais, videodesign, pinturas e artes sonoras são alguns exemplos dessa expansão.

Arte em 3D

Um dos modelos de ciberart mais valorizado atualmente é o 3D, por ser uma arte que permite ao espectador maior aproximação com a realidade. O artista das três dimensões utiliza programas, tais como o “ZBrush” e o “3DS” para esculpir as obras digitalmente e criar composições únicas. Geralmente, esse tipo de trabalho se transforma em um material tão real, chegando a ser comparado com uma fotografia.


 Exemplo de arte em modelagem 3D. (Foto: Pixabay)


Pixel Art 

Esse tipo de arte digital é formado pela criação dos ícones de computador. Os ícones são pequenas imagens ou símbolos, clicadas em uma tela de computador ou de celular para acessar programas e aplicativos. 

As imagens são apresentadas em mapas de pixels desenvolvidas através de uma ferramenta digital, conhecida como lápis. Cada pixel é colocado num lugar específico e definido com cor e intensidade específica, pois a intenção é melhorar a representação iconográfica da imagem, quando ela for reduzida. 

Portanto, a seguinte técnica é fundamental no desenvolvimento dos ícones das interfaces gráficas dos softwares. 

Arte Fractal 

A arte fractal é constituída por imagens digitais acompanhadas de complexas equações matemáticas, que utilizam programas específicos para estes fins. Tais programas são dedicados as fórmulas descritas pela geometria fractalAs imagens fractais representam a auto repetição. Elas podem ser aumentadas ou diminuídas por várias vezes sem perder a forma original.

Desenho vetorial

O desenho vetorial classifica as imagens que podem ser redimensionadas conforme a necessidade do artista ou programador. Isso é possível, pois os programas gráficos que permitem esse tipo de criação registram uma informação matemática para cada item desenhado.

Diante disso, cada item desenhado pode se reproduzir toda vez que for aberto novamente em outro computador. Os gráficos vetoriais, portanto, são mais versáteis, porque permite que os desenhos produzidos sejam alterados, sem causar maiores perdas de qualidade. 

Ilustração e pintura digital

As ilustrações, desenhos e pinturas digitais permitem a criação de artes para livros, quadrinhos e sites. Essa técnica é a que mais se aproxima das clássicas pinturas em óleo sobre tela, aquarela, baixo relevo, montagem, etc. O uso de softwares, como o photoshop e o ilustrador permite a produção de peças para identidades visuais, propagandas, apresentações e infográficos.